quarta-feira, janeiro 25, 2006

O meu gueto é fodido

Poiseh, após implorar ao Sepo para me deixar voltar a tokarnutako com vocês e ele ter rejeitado...tive de lhe fazer 1 felácio ou 2 para poder estar a escrever isto.

Como marca do meu regresso, quero dedicar umas palavras ao meu bairro, o bairro da Estrada Militar na Reboleira.

Ok...o bairro chama-se Estrada Militar...mas nunca percebi porquê, é que eu NUNCA vi nenhum militar lá (de vez em quando há rusgas policiais mas militares....), outra cena é que não sei se 1 caminho pessimamente alcatroado repleto de becos pode ser considerado uma estrada...acho que não.
Analisemos...Estrada Militar sem militares nem estrada...onde é que eu queria chegar com isto? Não me lembro ao certo...isto de comer muito queijo pá...



P.S - O Bertolazzi tem piada
P.S.D - Eu gosto de bróculos
C.D.U - D é de direita...e antes de esquece-lo/tira a direita a isto e manda o Sepo apanhar nele
Bloco de Esquerda - É um bloco de notas que não está à tua direita

ok...= para a próxima será melhor

terça-feira, janeiro 24, 2006

Viva Portugal!

Ao que parece, este blog é apenas "frequentado" por gentes de mau nome, invisuais e com graves problemas a nível capilar, pois, o vencedor da eleição presidencial de dia 22 e futuro Presidente da República Portuguesa não será Shredder, como indicava a nossa votação, mas, sim, Aníbal Cavaco Silva. O Dr.Shredder recusou-se a prestar declarações, porque se encontra a fazer birrinha.
A nossa sondagem indicava que Shredder seria eleito com mais de um terço dos votos, mas, isso não se veio a constatar, tendo Cavaco Silva, um dos que se encontrava mais abaixo na sondagem levada a cabo pelo Tok Nu Tako, sido o vencedor das eleições. Isto leva a crer que a nossa sondagem estava errada e que a Dona Emília não devia ter ficado tão contente e corrido pelas ruas, apenas com um avental á cintura e nada mais, a gritar "O Shredder vai ganhar, porque, na sondagem levada a cabo por esse blog requintado e de tão elevado gabarito que é o Tok Nu Tako, ele encontra-se na liderança com mais de um terço dos votos!"

Ao menos venceu uma persongem fictícia.

quarta-feira, janeiro 18, 2006

Continuando com o estranho mundo das séries americanas

Depois de ter escrito, no meu último post, sobre alguns clichés dos filmes e séries americanas lembrei-me de mais alguns que, também, é importante referir. Porque é que em todas as séries e desenhos animados americanos há sempre: um episódio em que recordam o que fizeram ao longo da série?; um episódio em que uma das personagens se torna uma estrela da música ou da televisão?; um episódio em que alguém arranja uma namorada?; um episódio em que alguém sofre de amnésia?
Sendo assim, achei por bem que aqui no blog, também, seguissemos esses clichés, apesar de isto não ser uma série americana. Como somos todos demasiado tristes e feios para ser estrelas de música ou da televisão, para arranjarmos uma namorada ou, mesmo, para recordar o passado, este post vai ser o post especial em que alguém sofre de amnésia. Aqui vai um relato de alguém que sofre de amnésia.

"Olá, eu chamo-me João, tenho 30 anos e sofro de amnésia. Nasci no Funchal, no seio de uma família pobre, mas onde mais ninguém sofria de amnésia. Casei a 4 de Junho de 2000 e foi nesse mesmo dia que perdi a memória. Lembro-me desse dia como se fosse hoje. Era uma tarde quente de Junho em que nada indicava que alguém iria perder a memória. Os pássaros cantavam canções alegres dos anos 80 e eu bebia uma taça de champagne francês Jean-Luc Amaricadu, colheita de 1987, um bom ano por sinal. Era o dia mais feliz da minha vida, pois tinha acabado de casar com a mulher que sempre amei. Até que levei com um par de ténis Adidas, vermelhos com riscas brancas, nas costas e perdi os sentidos. Estive inconsciente durante 10 minutos. Quando acordei, o médico, que por acaso tinha uma borbulha muito esquisita no queixo, disse-me "Você perdeu a memória. Não havia nada a fazer. Peço desculpa." Toda esta situação recordou-me a infância alegre que passei em Lisboa, para onde fui quando tinha 5 anos. Lembro-me do cheiro da marmelada que a minha tia costumava fazer, lembro me dos meus amigos. Lembro-me, também, da tarde em que caí das escadas enquanto jogava á macaca. Isso aconteceu porque, na altura, esqueci-me que não se jogava á macaca nas escadas. Suspeitou-se, já nessa altura, que eu sofria de amnésia, mas, afinal, era só bastante estúpido. Agora tenho de ir abrir uma lata de tinta. O pior é que já não me lembro para que é que queria a tinta."

segunda-feira, janeiro 16, 2006

Não me ocorreu qualquer título que resumisse a ideia do post de forma concisa e exacta

Há algo que tenho vindo a reparar e que me deixa demasiado preocupado, portanto, gostaría de partilhar com o público:
porque é que nos filmes e séries americanas os camiões nunca travam quando algo/alguém se atravessa na estrada? Será que os camiões, na América, não têm travões? Ou será que o travão se vende em separado? Será que é preciso tirar uma licença especial para se poder usar o travão? Talvez existam leis que proibam o uso de travões por parte dos camionistas a não ser que ocupem um cargo elevado numa cadeia de fast-food restaurants e possuam um boneco de ventríloco fabricado por dois mexicanos, sendo um zarolho e o outro maneta. Ou, será, simplesmente, que os camionistas americanos são todos bêbados e têm uma barriga suficientemente grande para lhes tapar a visão quando vão a conduzir?
Isto levou-me a questionar outros clichés dos filmes americanos: porque é que o chefe da polícia é sempre preto?; porque é que o melhor da força policial é sempre aquele a quem, a determinada altura, o chefe pede o distintivo e suspende das suas funções?; porque é que um condutor, quando perseguido por outrem, tem a brilhante ideia de abandonar o carro e fuigir a pé?; porque é que todos os filmes de adolescentes acabam com música dos Smash Mouth?; porque é que o Ernesto foi para o campo de férias?; porque é que as pessoas chamam pão rico ao pão de forma, sendo este nome adaptado da marca Panriko, embora as pessoas também chamem pão rico ao pão de forma da marca Bimbo?

Não consigo responder. Não tem qualquer resposta possível. Mim muito confuso. Mim demasiado confuso para abrir lata de tinta.
O pior é que já nem me lembro para que é que queria a tinta.

quinta-feira, janeiro 12, 2006

Eu não sele chinês, eu sele japonês!

Como havia prometido, vai fazer um mês dia 19, vou pôr um post sobre os malefícios do mundo do crime, ou seja, os chineses. Bem, o que eu tinha escrito é que, quanto ao Natal dos Hospitais , "nem ao meu pior inimigo desejava isto. Só aos chineses era capaz de desejar destino tão cruel. Porquê?, perguntam vocês. Explicarei no meu próximo post."
Sendo que isto foi escrito há quase um mês eu devia ter vergonha e nem sequer mencionar isto, mas como sofro de graves crises emocionais sempre que pronunciada a palavra soalho vou mesmo falar mal dos chineses.
Antes de mais, fica a questão: vocês acham mesmo que os produtos...não, produtos talvez seja uma palavra muito forte...que as coisas que se compram nas lojas chinesas são mais baratas porque são de melhor qualidade?? Não acham estranho que numa só loja se comprem todo o tipo de coisas, desde palitos para os dentes até roupas e cães de louça? Sendo que não são especialistas em nada em concreto, não é de esperar que a qualidade não seja muita?
Não consigo compreender o fascínio das mulheres pelas lojas chinesas. E dizem sempre "tem coisas tão lindas!", "olha este papagaio de cristal que serve de saleiro tão giro!"
Mulheres, será que não reparam que nem os chineses compram coisas nas lojas chinesas? Alguma vez viram um chinês entrar numa loja chinesa e dizer "olha que bengaleiro em forma de banana onde não se pode sequer pôr uma chave tão giro!"? Os chineses são tão detestados que nem sequer os outros chineses gostam deles. Alguma vez viram dois chineses aos beijos? Não, pois não? Acho que ficou muito bem explicado porque é que devem odiar os amarelos. Não é uma questão racial. É que eles são mesmo detestáveis. Alguma vez viram um chinês a conduzir um carro? É que nem o pessoal das escolas de condução gosta deles!

E se depois de lerem este post ainda pensam "hum, os chineses até nem são más pessoas e até vendem coisas engraçadas" digo-vos algo que vi numa loja chinesa: uma cruz, a simbolizar a cruz de Cristo, logo, algo religioso e sagrado para os católicos, com LUZES DE VÁRIAS CORES QUE PISCAVAM!!! Mas, a Dona Amélia, que vai 13 vezes á missa por semana, ainda passa pela montra e diz "tem coisas tão lindas!"

sexta-feira, janeiro 06, 2006

I pity the fool!

Não sei se já alguém terá reparado, mas um dos mais conceitoados candidatos á Presidência da República Portuguesa não foi incluído na votação deste blog. Em entrevista a um jornal nacional para qual a Pimpinha Jardim escreve, Manuel Alegre revelou essas razões. Ao que parece, devido a um pequeno incidente num concerto dos Da Weasel entre o Sr Contente e yours trully, do qual o candidato á presidência saiu com três braços partidos, um cão enfiado pelo recto e viúvo, Manuel Alegre sente alguma animosidade para com a minha pessoa. Devo aqui confirmar as declarações que o candidato prestou ao jornal, dizendo que me telefonou quando soube que eu ia pôr esta votação no blog, pedindo para que não constasse dela, pois não se revê em espaços de tal má fama como este e não quer ver o seu nome referido neste antro de perdição (o que já aconteceu duas vezes neste post). Confirmo esta notícia, apesar de ao ínicio ter declarado a uma jornalista bem boa que o sr. Manuel Alegre não constava da votação por opção dos membros do blog, pois odiamos poetas. O que eu disse em primeira instância a essa jornalista, não tão boa na manhã seguinte quando já não estava bêbado, era, portanto, mentira e deixo aqui as minhas desculpas ao Sr Feliz. Embora, odeie poetas.
E, agora um pouco de poesia:

Em 1972 uma unidade especial das forças armadas foi condenada no tribunal militar por um crime que não cometeram. Esses soldados logo conseguiram escapar da prisão de segurança máxima, se estabelecendo clandestinamente em Los Angeles. Hoje, procurados pelo governo, eles sobrevivem como soldados da fortuna. Se você tem um problema, se ninguém pode ajudá-lo e se você puder achá-los, talvez você possa contratar o ESQUADRÃO CLASSE A.


Segunda-feira ás 22 horas, na SIC Radical

quarta-feira, janeiro 04, 2006

Descarados...

"A mãmã me mima, brilha nos meus sonhos, ela é a mãmã..." Ó meus carissimos amigos, quem é que ainda não ouviu esta musica do anuncio das Dodot? Para quem ainda não viu, trata-se de um bébé acompanhado pela mãe a gatinhar por um belo campo de flores coloridas, com cascatas, um paraiso... porem, a meio do sonho começa a chover, e o paraiso fica cinzento.... Ouve-se o voz-off: "Dodot etapas garante que o seu bébé não acorde a meio da noite molhado...." POR FAVOR!!!!!! É a campanha á pedofilia mais descarada que ja tive o enorme prazer de presençear... Uma coisa são os sites da especialidade, que eu subescrevo, outra é em horário nobre dizer que os seus filhos têm sonhos molhados com a propria mãe... NOJENTO! Qualquer dia estão a dizer que eles mordiscam os mamilos maternos para se satisfazer, e que para nascer tiveram de entrar em contacto com a vagina da progenitora.... Ganhem juizo seus depravados descarados. Tenho dito... PEÇO DESCULPA

terça-feira, janeiro 03, 2006

Há gente burra

Peço desculpa, mas, devido a um lapso da minha parte, na votação que aparece no blog vem o nome de García de Horta e não García Pereira. Isto demonstra a importância do candidato. A votação será mudada e portanto terá de começar do zero. Peço ás pessoas que já tinham votado que voltem a votar para que os resultados sejam justos.

Obrigado

segunda-feira, janeiro 02, 2006

Bom 2005 para todos vós.E para vocês também.

...
E ele vira-se e diz :
'' Ah ah , Fátima Lopes é a tua mãe , ó escroto!''

E agora , algo de muito diferente!

Sabem como se chama o filho duma Girafa e dum Papagaio?


É um altifalante.






..Ajudem-me a acabar com este sofrimento... ='(

domingo, janeiro 01, 2006

Olá takanhos...

Passo a apresentar-me. O meu nome é Quim Vendo Ovelhas e sou da Ramalhada. Cresci no seio de uma família humilde de cultura de ovelhas. O meu jogo preferido de quando era novo, devido á ausência de qualquer amigo, era a cabra cega, mas como não tinha cabras tinha de jogar com ovelhas, então punha-lhes uma venda para elas não me verem. Como vendava ovelhas os meus vizinhos diziam: Olha, lá vai o Quim a vendar ovelhas. Como era novo e acreditava em tudo o que me diziam, eu fiquei com aquela ideia pré-concebida e dizia que era o Quim Vendo Ovelhas. Foi assim que nasceu o meu nome... Devido ao facto de eu vendar ovelhas!!!! Tenho dito

E se o mar se cobrir de redes para o cabelo como as que usam as mulheres das cantinas...

Como podem ver pelo título, temos um novo membro. Como diz o povo, "ano novo, vida nova", e, seguindo essa máxima, Quim Vendo Ovelhas junta-se á equipa K Toka Nu Tako. Esperemos que gostem das suas opiniões e que a sua escrita vos traga tanto prazer como um menino de 6 anos a correr nu trás prazer áquele senhor que apresentava o Um, Dois, Três. Fazemos, também, votos para que tenha alguma piada, o que não se pode dizer do resto da equipa. Se bem que o Bertollazi teve bastante piada no outro dia quando um cigano se chegou a ele e disse "oh jovein, qué comprari esti altifalanti a 3 Érozes?" e ele respondeu "o que é que faz o altifalanti? Fala alti?".
LOLOOLOLOOLOLLOOLOL
O que nós nos rimos! A urina que correu pela rua abaixo em direcção ao esgoto naquele momento!
E, depois, o cigano ainda lhe deu uma facada! LOLLOLLOOLOOLLOL
Foi excelente! Nunca vi nada tão engraçado! O Bertollazi a esvair-se em sangue a ser levado até ao hospital. Até os bombeiros se riram!

Mas, suponho que tinham que lá estar para perceber a piada.

Este rodapé serve apenas para te informar que chegaste ao fim da página. Tens 3 opções: a)voltar ao ínicio; b) navegar para outra página; d) o suicídio. Volta sempre! =)