segunda-feira, junho 20, 2005

Sem Título

Boa noite, bom dia ou boa tarde (dependendo da hora a que estiverem a ler isto).
Antes de mais gostaria de me desculpar pelos meus erros ortográficos, mas muitas vezes não olho bem para o que escrevo e quando vou a corrigir só ligo ao sentido que empreguei ás frases esquecendo-me, por vezes, de corrigir os erros. Ao contrário de certas pessoas (SePo) que não dão erros (o que é verdade), mas que em contra-partida escrevem frases sem sentido como "Obrigado e afastem desta chuva ácida" (o que é isto?)...
Mas agora vamos ao que interessa...

Este post pertende vizar aquelas pessoas que se dirigem a outras, perfeitamente estranhas, no meio da rua a críticar e a ofender, directamente, essas mesmas, com frases como: "Já olhou bem para sí?!?", "Vá mas é fazer a barba..." ou então "... andam-me para ai de cabelos compridos e com brincos... já nem se sabe se são rapazes ou raparigas" (isto acontece muito a um amigo meu, não a mim, quero deixar isto aqui bem explicito). Frases destas mesmo que não sejam ditas com o intuito de ofender, ofendem porque são despropozitadas e vêem de um perfeito estranho.
Não é por eu andar pela rua com as cuecas na cabeça e a gritar bem alto "aqui vou ser feliz" que faz de mim um gajo que no fundo só diz merda. Não é por eu andar pela rua sem calças e a grasnar como um pato que faz de mim o "vice-presidente da assossiação de protecção aos amigos das borboletas vietnamitas daquela zona da pontinha perto do terminus dos autocarros"... Não!!!
No outro dia um individuo encontrou-me na rua, depois de uma sessão de ioga (donde eu habitualmente saiu sempre cansado) e disse-me, "... a, e tal você é o "vice-presidente da assossiação de protecção aos amigos das borboletas vietnamitas daquela zona da pontinha perto do terminus dos autocarros"..." e como é óbvio eu disse que não era, e ele disse, "ai é, é..." e eu disse "não, não deve estar a fazer engano" e continuamos por ai fora até ás 3.34 aquando decidimos que eu afinal não era o "vice-presidente da assossiação de protecção aos amigos das borboletas vietnamitas daquela zona da pontinha perto do terminus dos autocarros", mas sim um perfeito estranho que foi importunado por um senhor no meio da rua só porque não levava as calças vestidas, e sublinho vestidas, porque eu até as levava na mão, e porque ia a grasnar como um pato. Depois até nos entende-mos bem e ele até me deu o seu número de telefone e disse-me para eu lhe ligar um dia destes quando me senti-se sózinho. Só que depois chatea-mo-nos novamente, não sei bem porquê, talvez porque eu ia a comer um gelado de framboesa e não queria partilhar ou então porque disse que tinha de apanhar o autocarro para sacavém, aí fui ofendido por uma senhora de idade que ia a passar chamando-me de Artur e dando-me um empurrão de tal forma que eu caí mal e fiz um a ferida no braço direito. Hoje sou uma pessoa doente e aleijada por causa desta brincadeira!!!
BASTA!!!

(este BASTA!!! despropositado deveu-se ao simples facto de me ter apetecido escrever BASTA!!! e não outra coisa qualquer, porque se eu quizesse escrever outra coisa qualquer escreveria outra coisa qualquer porque vivemos numa república democrática e não numa ditadura totalitária, e porque vocês não têem nada a ver com isso nem com a minha vida privada extremamente exitante e porque não mandam em mim, toma, toma...)

Tenho dito... E mais uma vez desculpem-me pelos meus erros ortográficos...

(peço deculpa, todo este texto foi um delírio da minha parte... e peço também desculpa por vos ter feito desperdiçar todo este tempo que poderiam utilizar para fazer crochê ou qualquer outra coisa util para a sociedade actual...)

1 Comment:

Blogger bertollazi said...

artur é um nome extremamente bonito ta bem?a minha avo chama-se artur e eu gosto bastante do arroz de marisco dela!

o texto ta cheito de erros horturoguraficuhs!

segunda-feira, junho 20, 2005 6:07:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

Este rodapé serve apenas para te informar que chegaste ao fim da página. Tens 3 opções: a)voltar ao ínicio; b) navegar para outra página; d) o suicídio. Volta sempre! =)