segunda-feira, dezembro 19, 2005

Porque nem tudo no Natal são prendas...

Para meu desgosto e de muitas outras pessoas, este ano voltou a realizar-se o Natal dos Hospitais. E ainda não foi desta que o Toy morreu em palco ou que o Quim Barreiros pegou fogo ao Jorge Gabriel.
O Natal dos Hospitais é uma longa tradição em Portugal. Mas, porquê? Não chega as pessoas estarem doentes ainda têm que levar com isto? Bem, talvez sirva para as pessoas se sentirem tão mal com o que se passa naquela suposta "festa" que até se esqueçem que estão doentes. Aí percebía-se o porquê do Natal dos Hospitais.
Mas, lá porque os doentinhos têm que aturar os "melhores artistas portugueses", muitas vezes com a mania de lhes tocarem (como se uma esfregadela da Ágata na cara de um doente com câncro o curasse), porque é que têm que o transmitir na televisão? Porque é que nós também temos que assistir?
Eu, por acaso, tive o azar de assistir a cinco minutos do "espectáculo", esta passada semana, na RTP1 e tive o prazer de constactar que Marco Paulo tem o verdadeiro dom da palavra. Disse ele assim (mais coisa, menos coisa): "Faço votos para que não voltem a assistir ao Natal dos Hospitais, nem aqui nem lá em casa."
Das duas uma: ou nem o Marco Paulo gosta do Natal dos Hospitais; ou o este é um programa que apenas existe com o propósito de acabar com a vida no planeta Terra (o que me parece que vai conseguindo aos poucos).
Nesta altura, aparecem também na televisão os circos. Haverá alguma ligação entre os dois(para além dos vómitos, irritações e dores de cabeça que provocam, claro está)?
Eu também gostava muito do circo...QUANDO TINHA 10 ANOS! As únicas pessoas que gostam do circo são as crianças e os pais das crianças, porque enquanto os filhos estão divertidas a ver os palhaços na televisão eles podem dar uma queca sem correrem o risco de serem interrompidos.
Serei só eu, ou o circo só dá na televisão como desculpa para o Herman José (é ele que apresenta as festas todas da SIC) usar roupas abichanadas e extremamente coloridas?

Nem ao meu pior inimigo desejava isto. Só aos chinenes era capaz de desejar destino tão cruel. Porquê?, perguntam vocês. Explicarei no meu próximo post.

3 Comment:

Blogger João Leão said...

O Natal dos Hospitais foi um invento inovador no ano de 1963, na Ucrânia já se inovou e já existe um novo programa que é o 'Natal nos Bordéis', o programa tem tido recordes de audiências e o público alvo são os homens e também surgiu uma noticia que diz que eu sou inventos (eu não desminto).

abraços, ai para os tokantes

e claro um feliz natal e um bom ano novo

segunda-feira, dezembro 19, 2005 1:18:00 da manhã  
Anonymous axistomuitoestranho said...

Tendo també visto os últimos 5 minutos dessa grande festa, pude constatar - e penso que terá escapado ao olho do comum homem mortal - a mãozinha esquerda do Marco Paulo sob o lado esquerdo da cinturinha da Sónia Araújo. Foi visível a atrapalhação da vítima.

Marco Paulo, mete-te com pessoas do teu sexo... preferido...

segunda-feira, dezembro 19, 2005 9:49:00 da manhã  
Blogger RdC said...

Basicamente fiz algumas pesquisas no google, mas aqui estão alguns que ainda tenho:
http://rats2u.com/christmas/christmas_animation.htm
http://foxtrotters.tripod.com/animate.htm(é aqui que está o gatinho!!!!)
eu ponho-te todos os que saquei aqui:

http://republico.estv.ipv.pt/~turin/SePo/

segunda-feira, dezembro 19, 2005 4:16:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

Este rodapé serve apenas para te informar que chegaste ao fim da página. Tens 3 opções: a)voltar ao ínicio; b) navegar para outra página; d) o suicídio. Volta sempre! =)