sábado, maio 28, 2005

A origem do nome da cidade de Queluz

Ora muito bem meus amigos, inimigos, conhecidos, namorados, fãs e chupistas governamentais, hoje vamos falar da origem das palavras. São inumeras as palavras cuja origem podia explicar aqui mas vou-me concentrar numa, o nome duma cidade. Sei que vocês agora estarão-se a perguntar "porquê uma cidade? este gajo deve estar a fazer o pino só pode" mas eu explico-vos, uma cidade porque....nao sei porquê...porque eu quero.
E sem mais rodeios, vou-vos falar de Queluz. Cidade de prédios, mcdonalds, palácios, miudas com bigode e escolas profissionais, cidade de luz, e de luz porquê? aqui sim, chegamos à questão da origem do nome desta cidade.
Era uma vez um indiano chamado Kunaal, o Kunaal vendia flores na cidade de Queluz que, nessa altura (meados do século XVIII), não tinha nome próprio. Kunaal percorria a cidade sem nome a vender flores, perguntando a toda a gente por quem passava "ké frô?" mas ninguem lhe comprava flores, o que lhe tornava dificil a junção de quantias económicas suficientes para satisfazer o seu estomago. Perante esta situação, Kunaal resolveu mudar de negócio e começar a vender lanternas. Agora andava pelas ruas a perguntar "ké luz?" e, por alguma razao (deve ser por nao haver lanternas no século XVIII), as pessoas, fascinadas, compraram as lanternas todas e tornaram-no no indiano mais rico de Portugal. A fama de Kunaal tornou-se internacional e em sua homenagem a cidade começou a chamar-se Queluz. Com o seu dinheiro, Kunaal compro 5 camelos e 2 garrafas de vinho tinto, indo à falencia e morrendo no degredo no metro da Alameda. Em memória viva de Kunaal, solicito aos meus karos leitores, que me façam um felácio.
Obrigado Kunaal

1 Comment:

Anonymous eu própio said...

eu faco-te um felacio.mas so se levares uma lanterna

terça-feira, maio 31, 2005 7:03:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

Este rodapé serve apenas para te informar que chegaste ao fim da página. Tens 3 opções: a)voltar ao ínicio; b) navegar para outra página; d) o suicídio. Volta sempre! =)